Procurando...
terça-feira, 25 de junho de 2013
terça-feira, junho 25, 2013

Qualidade de vida da população brasileira


De uma forma geral, persiste no Brasil, péssimas condições de vida e uma discrepância muito grande entre os indicadores das regiões mais ricas (em especial o sudeste) e as regiões mais pobres (principalmente o nordeste).

- Abastecimento de água: 58% no Nordeste e 88% no Sudeste. 

- Rede de esgoto: 22% no Nordeste e 80% no Sudeste. 

- Coleta de lixo: 90% no Sudeste e 59% no Nordeste. 

Índice de tratamento de esgoto do Brasil.

· Má colocação no ranking mundial de IDH (Índice de Desenvolvimento Econômico: baseado na saúde, educação e renda). 

· Desqualificação do trabalhador, que não está preparado para trabalhar com as tecnologias incorporadas com a chamada Terceira Revolução Industrial. 

· Analfabetismo na casa dos 13% da população. 

· O Brasil é um dos países que tem o maior número de desempregados no mundo, sendo que a taxa de desemprego em 2009 superou a casa de 8%. Existem várias formas de se medir o desemprego: IBGE – Utiliza o critério do desemprego aberto. Por esse critério são consideradas desempregadas apenas as pessoas que estavam disponíveis e procuraram trabalho. Seade e o Dieese – Utilizam o critério do desemprego total, que engloba além dos indivíduos que estavam disponíveis e procuraram emprego outros que por desanimo, desalento ou por exercerem atividades mínimas ou precárias não procurou emprego formalmente. É claro que por esse índice o número de desemprego no Brasil alcança níveis estratosféricos, próximos da casa de 20%. 

· O Brasil é também um dos países campeão no chamado subemprego ou trabalho informal. Estima-se que mais de 50% da população exerça alguma atividade considerada informal. 

· A falta de investimentos em educação e qualidade de vida, além da histórica exclusão da população faz com que o Brasil figura entra o top 10 das piores distribuições de renda do mundo. 

- Os 10% mais ricos da população embolsam mais de 40% da renda nacional. 

- Os 10% mais pobres ficam com míseros 1% da renda nacional.





2 comentários:

Maria Luísa Andrade disse...

seu blog e muito interressante e concordo co m tudo que foi dito

Anônimo disse...

achei seu blog muito interressante e concordo com tudo oq foi dito

 
Back to top!