Procurando...
sábado, 15 de março de 2014
sábado, março 15, 2014

A Mesopotâmia (2 de 2) - Povos da Mesopotâmia (Sumério, Amoritas e Assírios)

Sumérios

Trata-se da primeira civilização, onde surgiram as primeiras cidades. Contudo, os sumérios não chegaram a constituir um império com poder centralizado, organizando-se a partir de cidades-estados. A cidade mais importante dos sumérios era chamada de Ur. A civilização suméria perdurou entre 4000 e 1950 a.C., quando sofrem uma invasão e são destruídos.

Não existe entre os sumérios obras arquitetônicas tão formidáveis como as existentes no Egito. Isso se deve a carência de pedreiras disponíveis na região. A maior parte das obras era construída com tijolo de argila (barro que era secado ao sol) e a maior fragilidade do material fez com que as construções não resistissem há milênios.

Os sumérios foram os primeiros a criar um sistema de escrita na história da humanidade, a escrita cuneiforme. Os registros mais antigos disponíveis da escrita cuneiforme são de 4 mil anos a.C. A escrita cuneiforme nada mais é do que ideogramas, ou seja, símbolos que eram cunhados nos blocos de argila, daí a derivação cuneiforme. Cabe destacar que os blocos de argila se mostraram extremamente resistentes à ação do tempo, muito superiores que o papel ou o papiro. Foram os sumérios que dividiram a hora em 60m e o minuto em 60 segundos e criaram também a astrologia, além de grandes avanços na astronomia. 
 



Amoritas – Primeiro Império Babilônico

Uma das principais cidades-estados que surgiram na Mesopotâmia foi a Babilônia. E os amoritas foram os primeiros a utilizarem a Babilônia como capital, formando um poderoso império.

Situada às margens do rio Eufrates, a palavra Babilônia significa “portas de Deus”. O principal governante da Babilônia foi Hamurábi, que assumiu o poder em 1792 a.C., reinando por mais de 40 anos.

Hamurábi era um grande conquistador, estendendo o domínio da Babilônia para uma vasta região. Grande administrador, Hamurábi estabeleceu um código de lei, que teria sido segundo alguns pesquisadores o primeiro código escrito de leis da história. O código, que era um grande monólito preto com 2,5m de altura continha 282 leis escritas num total de 3600 linhas em cuneiforme e estabelecia a chamada “Lei do Talião”, ou seja, “olho por olho, e dente por dente”. Segundo essa máxima, a punição para quem desobedece a lei seria na mesma proporção do crime cometido. Vale destacar que o principal objetivo do código era a manutenção da ordem social. 
 


Assírios

Pastores nômades, os assírios vão se transformar no mais militarizado dos povos da Antiguidade Oriental, se especializaram na arte da guerra e em saques, formando o primeiro exército da história.

Criar-se-á unidades de infantaria e cavalaria, que proporcionava uma grande vantagem nas batalhas. Com combatentes especializados e extrema truculência os assírios vão formar um poderoso império, subordinando inúmeros povos da região da Mesopotâmia. Os assírios mantinham o controle das regiões conquistadas com extrema violência.

Cultura dos povos mesopotâmicos

No campo da engenharia os babilônicos se destacaram pela construção dos Zigurates, que antecedem a própria construção das pirâmides. Trata-se de templos compostos de várias plataformas, sendo que cada andar possuía uma área menor que a inferior, podendo ter de 2 a 7 andares. Essas edificações gigantescas poderiam servir a fins religiosos, palácios reais e armazenamento de grãos.

O mais famoso dos Zigurates construídos recebeu o nome de Etemananki, que significa na língua suméria “casa de fundação do céu na terra”, ou seja, uma expressão do divino na terra, que alcançava impressionantes 100m de altura, tendo sido construído ao que tudo indica pelo rei Nabucodonosor. Alguns especialistas acreditam que esse templo era a famosa Torre de Babel, citada na Bíblia.

Outro famoso Zigurate ficou conhecido como os Jardins Suspensos da Babilônia. Tratava-se de um grande palácio construído provavelmente no reinado de Nabucodonosor II (durante o Segundo Império Babilônico, quando os caldeus dominavam a região da Mesopotâmia), com uma sucessão de terraços irrigados pelo rio Eufrates. 
 




No que diz respeito à religião os povos da Mesopotâmia eram politeístas e adoravam divindades antropomórficas, isto é, que apresentam características humanas. Há de se destacar que cada uma das cidades da Mesopotâmia possuía uma divindade diferente. Durante a época de ouro da Babilônia, durante a época de Hamurabi, a divindade adorada era o deus Marduk.

De acordo com a mitologia babilônica, Marduk teria nascido de uma relação incestuosa entre dois deuses. Ainda de acordo com a mitologia da Mesopotâmia no início dos tempos, antes da existência da galáxia, houve uma guerra celestial primordial entre Marduk e Tiamat que era uma mistura de serpente marinha com dragão. Marduk teria cortado Tiamat ao meio dando origem ao céu e a terra, e as lágrimas de Tiamat teriam formado os rios Tigre e Eufrates.
 
 

0 comentários:

 
Back to top!