Deuses do Antigo Egito (Osíris, Ísis, Hórus, Set, Anúbis, Thoth)


Deuses do Antigo Egito






Principal deus egípcio, Rá é o responsável pela criação do mundo, da vida do ciclo da morte e ressurreição. Representa o Sol. Ele é descrito de diversas formas, desde com a face de uma ave de rapina (falcão), sobre a qual trazia um disco solar e até como um escaravelho. Os egípcios acreditavam que seu rei (o faraó) era a encarnação de Rá.






Osíris



Descendente direto de Rá (o deus da criação), Osíris é o filho mais velho do casal Geb e Nut e marido de Isis. Ele reinou sobre a Terra como o primeiro faraó do Egito. Isso até ser assassinado por seu irmão Set. A partir daí Osíris virou o deus supremo e o juiz do mundo dos mortos. Representa a renovação, o renascimento da terra após a inundação do Nilo (já que morria na estação mais seca e renascia após a retirada das águas do crescimento, enquanto Seth reinava como um deus caótico do deserto). Ensinou a agricultura aos homens, estabeleceu um código de leis e fez com que os homens respeitassem e adorassem os deuses. Em seguida, viajou por outros países para continuar seus ensinamentos, deixando Isis no governo. Ao retornar, Seth fez com que Osíris se trancasse em uma arca e o lançou no Nilo. Isis o trouxe de volta, porem Seth o encontrou e cortou-lhe em pedaços, espalhando as partes por todo o Egito. Depois de ter seu corpo recomposto, Isis concebeu Hórus com ele e o filho vingou sua morte governando o Egito e enviando Seth ao deserto. Osíris não pode retornar a Terra e permaneceu como deus do mundo inferior. 



Ísis



Dona de poderes mágicos, protetora e piedosa, a irmã̃-esposa de Osíris era muito popular - foi a ultima divindade egípcia a ser adorada na Europa antes da chegada do cristianismo. É a rainha dos deuses, da maternidade, do nascimento e protetora de mães e filhos ou da família como um todo. É considerada a criadora do casamento. Também é a viúva inconsolável, pois por não poder se relacionar com Osíris, não pode entrar no reino superior. Foi também conhecida como "A Grande Maga", por haver recuperado o cadáver de Osíris e procriado com ele. Governa os encantamentos, tem personalidade terrível e sua guarda pessoal é composta por sete escorpiões. Quando Hórus venceu Seth em batalha, Isis intercedeu pela vida do irmão. Hórus furioso decepou sua cabeça. Entretanto Thoth, usando palavras magicas, transformou sua cabeça na de uma vaca e recolocou no lugar. 



Set



O deus do caos é o responsável pelas guerras e pela escuridão. Matou o irmão, Osíris, mas perdeu a supremacia do Egito para o sobrinho Hórus. Tem a forma do porco-formigueiro - animal raro da África. Filho de Nut e Geb e irmão-esposo de Néftis, Seth esta relacionado ao deserto, ao trovão e as rajadas do vento sul. É um deus mais explosivo do que perverso. Recebeu o deserto como herança de Geb, porém com inveja do irmão, o assassinou e cortou em pedaços, por haver recebido a parte fértil do Egito. A luta entre Seth e Osíris era a luta da fertilidade contra a seca. É o senhor do mal e das trevas, da ausência de luz, que protege as caravanas que se adentram em seus domínios, mas também provoca as tormentas que fazem com que as mesmas caravanas, se percam. 



Hórus



Filho de Osíris e Isis tem cabeça de falcão e é o protetor dos faraós e das famílias. Quando perdeu o pai, lutou contra Set pelo trono de principal deus do Egito. Após intervenção de Osíris, direto do "Além", os demais deuses aclamaram Hórus como líder supremo. Hórus, "o altivo", é o deus dos céus, na mitologia egípcia. Hórus perdeu o olho esquerdo e as mãos na batalha contra Seth, enquanto este perdeu os dois testículos. Ele é protetor de Osíris no submundo e mediador dos mortos durante o julgamento de Osíris.



Anúbis



O deus com cabeça de chacal nasceu da união de Osíris e Néftis. Foi ele quem criou a primeira múmia, ao preparar o corpo do pai assassinado. Tem papel importante na passagem para o mundo dos mortos.



Thoth



Sua origem é polêmica: alguns textos o apresentam como filho de Rá, outros, como de Set. Com cabeça de uma ave - a íbis - é o deus da Lua, da sabedoria e da cura. É o patrono dos escribas e trouxe os hieróglifos ao Egito. É um deus primeiro ministro, o deus da sabedoria que obriga o soberano a atuar corretamente, certifica-se que as decisões sejam executadas, vigia a distribuição equitativa dos impostos e a legitimidade dos títulos de propriedade, convoca assembleias dos deuses quando a situação exige. Com sua palavra ajudou a ressuscitar o desmembrado Osíris e foi juiz entre Hórus e Seth, cuidando em seguida dos ferimentos de ambos. Curou o olho lastimado de Hórus com sua saliva e conseguiu reimplantar os genitais de Seth. 




O mito da criação



Os primeiros filhos de Rá foram Shu (deus do ar) e Tefnut (deusa da umidade). Como é comum nessa mitologia, os irmãos formaram um casal e tiveram como filhos Geb (deus da terra) e Nut (deusa dos céus). Ao nascerem, os netos de Rá se juntaram num abraço, formando outro casal.



Rá não gostou muito dessa história e ordenou a Shu que ele separasse os filhos. Este empurrou Nut para cima e pressionou Geb para baixo. Enquanto Nut se tornava o céu que cobre o mundo, Geb virou a terra em que vivemos. E Shu permaneceu entre os filhos, representando o ar que as pessoas respiram.



Julgamento final



O "inferno" para os egípcios era ser devorado por um deus após a morte.



Toda pessoa ao morrer era recebida pelo deus Anúbis. Ele tinha a missão de pesar o coração dos mortos em uma balança, uma espécie de avaliação de como a pessoa havia se comportado em vida.



Após ter o coração pesado, o morto era encaminhado para um julgamento final perante Osíris, que o questionava sobre diversas passagens da vida. Nessa conversa, Osíris podia até aliviar a barra de quem tivesse o coração "reprovado na balança".



Os aprovados viveriam para sempre em um paraíso similar à Terra na companhia dos deuses. Os reprovados eram devorados por Amnut, deusa representada pelos três animais mais temidos no Egito: ela tinha cabeça de crocodilo e corpo com partes de leão e de hipopótamo.


Para saber mais sobre o Egito Antigo é só clicar nos links abaixo!



Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!