Reformas Religiosas (6 de 7) - Contra-Reforma: A reforma conservadora da Igreja Católica


Como foi visto até agora vários pensadores não concordavam com práticas e dogmas da Igreja Católica, contestando, propondo reformas, e levando ao extremo de ruptura no seio da Igreja Católica durante o século XVI, dando origens a novas religiões. Esse movimento reformista na religião dominante no Ocidente, o cristianismo, vai atingir a própria Igreja Católica, em um processo que se iniciou antes mesmo do surgimento das religiões protestantes. Contudo, a expansão das novas religiões pode ter estabelecido a emergência de se reafirmar nitidamente as posições da doutrina católica.

Ao contrário do que possa se pensar a reforma na Igreja Católica não foi marcada pela renovação, mas pelo conservadorismo. Essa reação e reafirmação da fé dentro da Igreja Católica vão encontrar seu ponto máximo no Concílio de Trento (1545-1563), convocado pelo papa Paulo III. O Concílio de Trento é considerado um dos mais importantes de toda a história da Igreja Católica, foi o mais longo e especificou claramente o corpo de dogmas e doutrinas do catolicismo. Entre os principais pontos, destacam-se:
  • A reafirmação dos dogmas do catolicismo e a condenação das novas religiões. Inclusive abolindo-se todas as variações locais das missas e estabelecendo um padrão único.
  • A confirmação dos sete sacramentos (batismo, eucaristia, crisma, penitência, confissão, ordem, matrimônio, extrema unção, unção dos enfermos). Pode-se perceber que a presença de Cristo na Eucaristia, muito criticada pelos protestantes, foi mantida.
  • Reafirmação da superioridade do papa na hierarquia da igreja. A Revelação divina se transmite pelas escrituras, contudo, essas escrituras estão subordinadas a Tradição da Igreja, e a palavra do papa estão acima das escrituras. Ou seja, as escrituras devem ser interpretadas pela Igreja e de acordo com a Tradição Católica.
  • Manteve-se a hierarquia, mas procurou-se estabelecer um novo código de disciplina para os membros do clero, inclusive, com maior observância do celibato.
  • Reafirmou que a Salvação é alcançada pelas boas obras e pela fé, e que o perdão é obtido por meio da penitência.
  • Criou seminários e estabeleceu o catecismo, além de melhorar a preparação dos clérigos. A criação do catecismo vem de encontro à idéia de acesso às escrituras, que acompanhou as Igrejas Protestantes. Contudo, apesar de ampliar o acesso a doutrina católica, mantinha-se a idéia da doutrinação. Ao mesmo tempo, procurava-se levar o catolicismo ao Novo Mundo, que começava a ser explorado pelos europeus. Destacam-se nesses campos a Companhia de Jesus (Jesuítas), que se preocupava com a educação e catequese, com grande atuação na América Espanhola.
  • Instituição do índice dos livros proibidos (Índex), longa relação de livros que passaram a ser terminantemente proibidos e queimados pelas Igreja Católica, muitas vezes acusados de conterem “bruxaria”.
 
Acima, capa do famoso Índex.


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!