Reformas Religiosas (5 de 7) - Anglicanismo


Como vimos às novas idéias pregadas pelos pensadores protestantes estavam se espalhando por toda a Europa. Na Inglaterra, uma série de questões levou o rei Henrique VIII, (1509-1547), até então fiel aliado do papa a romper com a Igreja Católica e fundar em 1534 a Igreja Anglicana, da qual se tornou o chefe absoluto. Entres os fatores que levaram a ruptura pode-se destacar:
  • A não aceitação da interferência da Igreja Católica nos assuntos políticos da Inglaterra.
  • A ambição de o estado inglês confiscar as propriedades da Igreja Católica no país, só de mosteiros eram mais de 800, fortalecendo a monarquia, principalmente em relação à nobreza.
  • A famosa recusa ao pedido de divórcio do rei Henrique VIII. O rei queria acabar o seu casamento com a espanhola Catarina de Aragão, com quem havia tido uma filha e contrair novo matrimônio com Ana Bolena, contudo, não foi autorizado pelo papa. Insatisfeito com a recusa Henrique VIII forçou o alto clero inglês e o parlamento a reconhecerem a validade de seu divórcio, dando origem à ruptura e a formação da nova igreja na Inglaterra.
Todos na Inglaterra foram obrigados a submeter-se e jurar obediência ao rei da Inglaterra e não ao papa e quem não aceitou a nova autoridade religiosa foi duramente perseguido pela igreja, como no caso do famoso Tomas More, que apesar de ter ocupado alto cargo no estado inglês e ser amigo do rei, acabou decapitado.

Com a morte de Henrique VIII ocorreu uma série de lutas religiosas dentro da Inglaterra. A religião anglicana somente foi consolidada no reinado de Elizabete I, filha de Ana Bolena.



Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!