Guerra Fria (8 de 9) - A invasão do Afeganistão na década de 1980



A invasão do Afeganistão

No final da década de 1980, da mesma forma que os EUA no Vietnã, a URSS irá sofrer uma grande derrota militar no Afeganistão.

Na invasão, que visava à manutenção do regime comunista recém-implantado (1979), a URSS sofreu com a forte resistência dos afegãos, principalmente dos guerrilheiros mujadhins, que utilizavam táticas de emboscadas. Os Afegãos contaram com a ajuda da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes e dos Estados unidos, que financiaram a compra de armamentos, em especial os lança - mísseis que visavam combater os sofisticados helicópteros soviéticos.

Com problemas internos, dez anos depois da invasão, e com um total de soldados mortos que superava os 15mil, os soviéticos tiveram que abandonar o país. Abandonado à sua própria sorte, o Afeganistão acabou dilacerado por uma guerra civil que colocou no poder o talibã (que seriam “os estudantes”), uma das milícias que lutaram contra os soviéticos, impondo ao país um país um governo ultraconservador, autoritário e teocrático, com valores islâmicos muito rigorosos. Entre as proibições podem-se destacar:

· Proibição dos meios de transmissão massiva de cultura, como a televisão, cinema, rádio e computadores.

· Proibição de meios culturais, como pinturas e fotografias, além da dança e da música e explosão das estátuas de budas de Bamyan, de inestimável valor cultural.

· Necessidade dos homens utilizarem barba.

· Proibição das mulheres trabalharem fora do lar, estudar.

· Obrigatoriedade da utilização das burcas pelas mulheres, cobrindo todo o corpo.

Um dos jovens que se destacou na luta contra os soviéticos foi o jovem de família milionária árabe Osama Bin Laden. Tido como herói ao final da guerra, passou a defender o pan-islamismo (união de todos os povos muçulmanos) e criticar duramente os valores ocidentais e principalmente os Estados Unidos, que na sua visão pretendia controlar o Golfo Pérsico.

Expulso da Arábia Saudita, Bin Laden vai buscar o apoio dos talibãs do Afeganistão, instalando na região uma “base” (Al Qaeda) de operações terroristas, com treinamento militar de milhares de indivíduos, que passaram a formar células autônomas espalhadas pelo mundo.

Abaixo uma imagem de guerrilheiros afegãos durante a ocupação soviética.


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!