Guerra Fria (7 de 9) - A Corrida Espacial


Paralelo à corrida armamentista teve outra famosa disputa em termos de tecnologia durante a Guerra Fria: a Corrida Espacial. Tecnologias de lançamento de mísseis e de foguetes são muito próximas. Assim, se o equilíbrio do terror impedia que as potências lançassem seus mísseis um contra o outro, não impedia por sua vez que lançasse seus foguetes para o espaço.

Assim, em 1957 os soviéticos saíram na frente e lançaram o primeiro míssil balístico intercontinental. Tratava-se de um importante marco, na medida os mísseis poderiam alcançar longas distâncias, sem a necessidade de serem lançados a partir de aviões bombardeio. Os soviéticos não dispararam seus mísseis com artefatos atômicos, mas utilizaram a tecnologia para em 1957 lançarem o Sputnik, o primeiro artefato humano a ir ao espaço e orbitar planeta. Um mês depois, os russos lançaram o Sputnik II, que levava o primeiro ser vivo a sair do planeta, a cadela Laika, que passou dois dias no espaço, tendo a pressão arterial e os batimentos cardíacos monitorados.




O alarde nos EUA foi gigante frente a uma possível superioridade tecnológica da URSS. A resposta dos EUA aconteceu rapidamente. Ainda em dezembro de 1957 os estadunidenses lançaram o seu primeiro míssil balístico e criaram a NASA, para coordenar o desenvolvimento das tecnologias espaciais.

Em 1959 a URSS voltou a demonstrar sues esforços com a Lunik, nave que circundou a lua, e fotografou pela primeira vez seu lado escuro. Em 1961 os soviéticos conseguiram lançar a Vostok I, que era tripulada por Yuri Gagarin, o primeiro ser humano a ir ao espaço e voltar são e salvo. 


A partir deste momento os EUA passaram a considerar a corrida espacial uma questão de suma importância nacional. Os investimentos se multiplicaram e em 1969 a Apollo 11 conseguiu realizar com sucesso o pouso na Lua. A corrida espacial se estenderia por toda a década de 1970, criando-se novas tecnologias que com o tempo acabaram incorporadas à rotina das pessoas, como, por exemplo, o controle remoto, os chips, o GPS, o forno de microondas as máquinas digitais e a TV a cabo.


Para saber mais sobre a Guerra Fria é só continuar lendo!


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!