Globalização (1 de 6) - As diferentes "faces" da globalização



Definição de Globalização

Entre os vários significados de globalizar podemos considerar o “ato ou efeito de globalizar”, ou seja, aproximar a partir de um determinado ponto de referência, levando-se em conto a totalidade do conjunto. Traduzindo, trata-se da ideia de que pertencemos a um único mundo e vivemos, na medida em que os indivíduos e grupos de nações tornam-se cada vez mais interdependentes.

Mas podem-se buscar outras acepções para tornar mais inteligível à ideia e o processo de globalização, nesse âmbito tem-se a globalização enquanto:
Globalização enquanto descoberta – trata-se da exploração do planeta e do universo com o objetivo de torná-lo conhecível, possibilitando a exploração de seus recursos. (Ulisses, Colombo, Gagárin ou as sondas espaciais). Dos limites da Europa Ocidental, ao entendimento do globo terrestre e posteriormente do um planeta entre tantos outros.

Globalização enquanto colonização – dominar militarmente outros povos (Napoleão, Alexandre, Inglaterra do século XIX, EUA do século XX ou o Império Persa). Podem-se falar ainda da colonização dos mercados consumidores, invadindo-os de mercadorias, como no caso da Intel, da Microsoft, Bayer, as drogas ou o tráfico de armas. Ou ainda da expansão do raio de ação de capitais e moedas, como, por exemplo, o caso mais recente do dólar e do tratado de Bretton Woods ou o domínio das Bolsas de Valores.

Globalização enquanto trocas (globalização econômica) – Nesse âmbito podemos aferir 4 formas de globalização:

· Globalização comercial – Ampliação das trocas de mercadorias e integração dos mercados por meio da diminuição das barreiras comerciais (como exemplo pode citar o tráfico de escravos, as trocas de jogadores ou a venda de objetos exóticos). Nesse âmbito, se a taxa de crescimento das transações comerciais de um determinado período for superior ao crescimento do PIB mundial deste mesmo período podemos caracterizar a globalização comercial.

· Globalização financeira – Trata-se de interligação dos mercados de capitais, acelerando as possibilidades de alocação de capitais. Assim pode-se rapidamente destinar recursos para determinados países, mas ao mesmo tempo pode-se utilizar a globalização financeira para se efetuar ataques especulativos contra moedas vulneráveis.

· Globalização produtiva – Que se faz sentir, sobretudo com a DIT (Divisão Internacional do Trabalho).

· Globalização tecnológica – Trata-se do avanço tecnológico ao longo dos séculos como agente que contribui de forma acentuada para acelerar o processo da globalização. Hoje em dia, na “era da informação” podemos dizer nesse âmbito que a “ideia” passa a ser a principal riqueza de uma nação.

Globalização de ideias e costumes – neste caso as ideias se espalham por todo a mundo conhecido. Como exemplo dessa forma de globalização pode citar o poder da Igreja, o movimento Iluminista, as redes de notícias como a CNN e o cinema determinando uma cultura universal.

Globalização enquanto regulamentação – diz respeito aos organismos internacionais que regular as políticas dos países, seus conflitos, comércio, a defesa do meio-ambiente, a infância a ajuda humanitária entre tantos outros exemplos. Estima-se que existam mais de 2500 organizações internacionais.


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!