Moral (2 de 3) - Imoral e amoral


Imoral – Introjetou a norma, tornou-a sua, mas mesmo assim, violou-a.
Amoral – Age à margem de qualquer consideração em relação à norma, a partir de seus próprios princípios.

Assim se impõem um dilema: o homem ao mudar a moral de uma época estará sempre transgredindo a norma e tornando-se imoral ou amoral?

Em teoria sim, mas não necessariamente. É possível estabelecer um padrão de moralidade na transgressão. Para alcançar tal intento o indivíduo deve agir a partir da observância de determinados princípios. Para entender essa questão devem-se observar três pontos fundamentais:

  • O embate entre desejo e vontade.
  • O conflito entre a heteronomia e autonomia.
  • A observância da sociedade dos indivíduos e da reciprocidade.


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!