Os empreendimentos marítimos chineses



Os empreendimentos marítimos chineses sob o comando de Zheng Hew entre 1405 e 1433 podem ser descritos como gigantescos. Entre 1405 e 1419, os estaleiros de Nanjing construíram mais de duas mil embarcações. Os maiores navios poderiam alcançar 134 metros de comprimento e atingir a capacidade de três mil toneladas. Os maiores tinham até 50 cabines e capacidade para embarcar 500 homens. A esquadra da primeira viagem de Zheng Hew partiu com 317 embarcações (a Espanha em 1588 tinha apenas 132 embarcações), comandando uma extraordinária força de 26800 homens (em comparação, a frota de Cabral – o maior empreendimento marítimo Português até aquele momento – tinha 1500 homens).

As viagens de Zheng levaram para a China criaturas exóticas da África e Ásia. Foi para conhecer uma girafa (na China chamada de zhi lin, animal mítico que representa a felicidade) que a corte se reuniu numa das portas de Beijing em 1415, ansiosos para contemplar o animal. A girafa se juntaria com outros animais como leões, zebras, rinocerontes e leopardos, no famoso zoológico do Imperados, conhecido como Floresta Proibida.

 


Girafa pintada sobre seda, datada de 1415: presente ao imperador chinês. Foi levada do território africano (atualmente, do Quênia) para China nos barcos do comandante Zheng Hew.


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!