Simulado: Crise de 1929




1 – “A crise atingiu o mundo inteiro. O operário metalúrgico de Pittsburgo, o plantador de café brasileiro, o artesão de Paris e o banqueiro de Londres, todos foram atingidos”. (Paul Raynaud - LA FRANCE A SAUVÉ L EUROPE, T. I. Flamarion). O autor se refere à crise mundial de 1929, iniciada nos Estados Unidos, da qual resultou:

a) o abalo do liberalismo econômico e a tendência para a prática da intervenção do Estado na economia.
b) o aumento do número das sociedades acionárias e da especulação financeira.
c) a expansão do sistema de crédito e do financiamento ao consumidor.
d) a imediata valorização dos preços da produção industrial e fim da acumulação de estoques.
e) o crescimento acelerado das atividades de empresas industriais e comerciais, e o pleno emprego.

2 – O Entre Guerras (1918-1939) pode ser considerado, no seu conjunto, como um período de crises econômicas. Assinale a opção que expressa corretamente um problema relacionado às conjunturas desse período:

a) A rápida recuperação da produção europeia foi impulsionada pelos novos mercados abertos pela expansão colonial.
b) A crise alemã de 1924 representou um desdobramento da decadência da economia dos EUA, o principal centro econômico do mundo.
c) A crise de 1929, iniciada nos EUA, propagou-se rapidamente, pelos países capitalistas, cujas economias estavam em interdependência com a norte-americana.
d) Os desajustes da economia mundial tiveram como principal causa o abalo provocado pela Revolução Russa.
e) A reconversão foi caracterizada pela expansão da industrialização, em escala mundial, principalmente em economias periféricas.

3 – A grave crise econômico-financeira que atingiu o mundo capitalista, na década de 30, tem suas origens nos Estados Unidos. A primeira medida governamental que procurou, internamente, solucionar essa crise foi o "New Deal", adotado por Roosevelt, em 1933. Uma das medidas principais desse programa foi o(a):

a) encerramento dos investimentos governamentais em obras de infraestrutura.
b) fim do planejamento e da intervenção do Estado na economia.
c) imediata suspensão da emissão monetária.
d) política de estímulo à criação de novos empregos.
e) redução dos incentivos à produção agrícola.

4 – A riqueza dos anos 20 do século XX, traduzida pela crença otimista no modo de vida americano – “o american way of life” -, popularizado durante o "New Deal", e a depressão econômica dos anos 30 do mesmo século, com suas enormes filas de pobres e desempregados, estiveram relacionados à

a) alta crescente dos preços agrícolas, que impediram o deslocamento do poder aquisitivo para a compra de bens industriais e serviços.
b) decisão norte-americana de reduzir o ritmo da produção industrial e agrícola alcançado no período da Guerra de 1914-1918.
c) expansão da oferta de mercadorias, da publicidade e da indústria do lazer favorecidas pelo crédito fácil e aliadas à especulação com ações.
d) onda puritana que fortaleceu o espírito de poupança, contendo os investimentos da classe média e do operariado.

5 – Em março de 1933, Roosevelt assume a presidência dos EUA, no apogeu da crise econômico-social, o desemprego atingia mais de um quarto da população ativa...O novo presidente, discursando em sua posse, disse: “O país pede ação, e ação imediata (...). Precisamos agir, e agir com rapidez”. A solução encontrada denominou-se 

a) New Deal, nova política governamental destinada a revitalizar e preservar o sistema capitalista. 
b) Fair Deal, política de estabilização dos preços agrícolas com subsídios aos produtos rurais. 
c) Big Stick, desenvolvido pelo presidente, com o direito de intervenção na América Latina. 
d) Política de Portas Abertas, na qual reivindicava a liberdade de comércio para todas as nações. 
e) NEP, um misto de princípios socialistas e capitalistas, que dava ao Estado o direito de propriedade sobre os meios de produção. 

6 – Em linhas gerais, pode-se dizer que a Grande Depressão (1929) resultou principalmente 
a) da queda da exportação, desemprego e aumento de consumo interno. 
b) da desvalorização da moeda, com o objetivo de elevar os preços dos gêneros agrícolas.
c) do fechamento temporário dos bancos e a requisição dos estoques de ouro para sanear as finanças. 
d) da superprodução industrial e agrícola, que foi se evidenciando quando o mercado não conseguiu mais absorver a produção que se desenvolvera rapidamente. 
e) da emissão de papel-moeda e o abandono do padrão-ouro que permitiram ao Banco Central financiar o seguro-desemprego. 

7 – “O enriquecimento fácil e rápido era o sonho da maioria dos norte-americanos. O perigoso vírus da especulação contaminava especialmente aqueles que viviam em Nova York, mais próximos da caixinha mágica — a Bolsa de Valores — onde tais maravilhas aconteciam.” 

O clima de euforia contaminou a economia e a população norte-americana durante boa parte da década de 20 do século XX. Um dos fatores responsáveis por essa situação era 

a) a incapacidade da União Soviética construir, na época, um modelo alternativo ao capitalismo, sucumbindo a frequentes crises econômicas. 
b) a superação da crise do pós-1ª Guerra Mundial na Europa com a utilização do Plano Marshall do qual os Estados Unidos eram o fiador. 
c) a certeza da ocorrência de uma nova guerra mundial, o que criava condições próprias para o crescimento econômico baseado no “esforço de guerra”. 
d) a impossibilidade de uma Europa controlada por regimes nazifascistas de fazer frente à democracia norte-americana. 
e) o crescimento contínuo da produção industrial americana durante quase toda a década, impulsionado, em especial, pela indústria automobilística. 

8 – “Para Keynes (...) para criar demanda, as pessoas deveriam obter meios para gastar. Uma conclusão daí decorrente é que os salários de desemprego não deveriam ser considerados simplesmente como débito do orçamento, um meio por intermédio do qual a demanda poderia aumentar e estimular a oferta. Além do mais, uma demanda reduzida significava que não haveria investimento suficiente para produzir a quantidade de mercadorias necessárias para assegurar o pleno emprego. Os governos deveriam, portanto, encorajar mais investimentos, baixando as taxas de juros (...), bem como criar um extenso programa de obras públicas, que proporcionaria emprego e geraria uma demanda maior de produtos industriais.” O texto refere-se a uma teoria cujos princípios estiveram presentes 

a) no "New Deal", planejamento econômico baseado na intervenção do Estado, elaborado devido à crise de 1929. 
b) na obra MEIN KAMPF, que desenvolveu os fundamentos do nazismo: ideia da existência da raça ariana. 
c) no Plano Marshall, cujo objetivo era recuperar a economia europeia através de maciços investimentos. 
d) na criação da Comunidade Econômica Europeia, organização que visa o livre comércio entre os países. 
e) no livro O CAPITAL, onde se encontram os princípios básicos que fundamentam o socialismo marxista. 

9 – No início dos anos 30 a produção industrial estava, aproximadamente, 38% menor do que anteriormente a 1929. Os EUA, para responder a essa crise mundial do capitalismo, implementaram internamente a política do "New Deal", que consistia em : 

a) sob a influência da teoria keynesiana, redistribuir renda através da geração de empregos e outros incentivos coordenados e controlados pelo Estado; 
b) ampliar a produção agrícola, abrindo crédito aos desempregados industriais para montagem e gestão de pequenas fazendas; 
c) reduzir a interferência do Estado na economia, através da abertura irrestrita do mercado interno e, fundamentalmente. do saneamento das dívidas públicas; 
d) produzir mais alimentos, criando um órgão regulador de crédito agrícola para fazendeiros endividados; 
e) privatizar as empresas estatais, obtendo capitais de investimento para políticas sociais: seguro-desemprego, formação em serviço e (re)qualificação profissional. 

10 – NÃO pode ser considerado(a) consequência da crise econômica de 1929 

a) a retração do comércio internacional e da produção industrial, bem como a queda do preço das matérias-primas. 
b) o crescimento do desemprego na Alemanha, país cuja economia era baseada na exportação de produtos industrializados. 
c) o crescimento econômico da União Soviética baseado na Nova Política Econômica (NEP).
d) a eleição de Franklin Delano Roosevelt para a presidência dos Estados Unidos, com um programa de recuperação econômica. 
e) o crescimento eleitoral do Partido Nazista na Alemanha. 

1 – A 
2 – C 
3 – D 
4 – C 
5 – A 
6 – D 
7 – E 
8 – A 
9 – A 
10 – C


Para saber mais sobre esse conteúdo:


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!