Piaget e a psicologia genética


Para o psicólogo suíço Jean Piaget (1896-1980) não existe inteligências inatas, ou seja, os indivíduos aprendem a organizar o pensamento e os julgamentos em uma construção progressiva. Essa teoria de Piaget ficou conhecida como “psicologia genética”.

Trata-se do desenvolvimento mental estudado a partir da lógica, da afetividade e da moral. (estudos feitos em Genebra podendo não se adequar para algumas situações, sendo que alguns indivíduos nunca alcançarão a última etapa).

Estágio sensório-motor (do nascimento a dois anos)

O indivíduo conhece o mundo a partir da percepção sensório-motora (percepções sensoriais e movimentos).

Lógica – a inteligência evolui na medida em que a criança aprende a coordenar os movimentos e sensações.

Afetividade – indiferenciada, não percebendo ainda a sua individualidade. É um todo em relação ao mundo.

Moral – pré-moral, prevalecendo a anomia.

Estágio intuitivo ou simbólico (2 aos 7 anos)

Descobre o símbolo e a fala.

Lógica – Inteligência egocêntrica, ou seja, centrada em si mesmo, sendo que a criança é o seu próprio ponto de referencia. Não consegue se separar da experiência vivida e ainda não consegue abstrair. As lembranças são motoras.

Afetividade – Egocentrismo. O mundo gira em torno dela. Gosta de dedicação total, não reparte os brinquedos, quer a satisfação de todos os desejos, não interage nas conversas, não ouve os outros, “monólogos coletivos”.

Moral – Reluta em aceitar as regras de convício social. Não está pronta para brincadeiras com regras. Somente a partir dos três ou quatro anos é que começa a aceitar algumas normas, tornando-se mais sociável.

Estágio de operações concretas (7 a 12 anos)

Lógica – A criança interioriza a ação vivida. Ainda aprende vivenciando, mas já consegue construções lógicas mais aprimoradas. O egocentrismo diminui porque a lógica e o confronto com a realidade aumentam.

Afetividade – Formação de grupos (companheirismos e antipatias, lideranças e confronto com grupos antagônicos).

Moral – Heteronomia, com introjeção das normas da família e da sociedade. Aceitação das regras dos jogos.

Estágio de operações formais (a partir da adolescência)

Lógica – Operações abstratas. Consegue se distanciar da experiência, refletindo e criando hipóteses e deduções. É possível habilitar-se no conhecimento científico, matemático e filosófico.

Afetividade – Superação do egocentrismo, com a aprendizagem da cooperação e da reciprocidade.

Moral – Amadurecimento moral, com a organização autônoma das regras próprias. Reflete sobre as limitações que são impostas, e quando decide cumprir uma norma a decisão é do individuo, de sua consciência moral. 


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!