Independência da América Espanhola (3 de 3) - A organização dos estados latino-americanos


Se por um lado os estados latino-americanos haviam conseguido a sua emancipação em relação à Espanha e dissolvido o Pacto Colonial – instrumento de exploração da colônia por mais de 300 anos – por outro, a estrutura socioeconômica não sofreu alterações significativas. Se haviam se livrado da dominação espanhola, teriam que arcar com o imperialismo informal por parte da Inglaterra e mais tarde dos Estados Unidos, que ocasionou uma extrema dependência econômica dos países latino-americanos em relação às potências centrais.

Foi visto que as ideias iluministas acerca da liberdade estiveram presentes na independência da América Latina. Essas ideias levaram a adoção do republicanismo na maioria dos países da América. Contudo, apesar das características liberais, como a ideia da res publica, a liberdade e a divisão dos poderes, na prática o que ocorreu foi a absoluta hegemonia das antigas elites criollas.

Com a adoção do voto censitário as camadas populares foram excluídas do processo decisório, o que facilitou a concentração do poder nas mãos dos grandes proprietários. Por outro lado, a elite criolla, agora detentora do poder, continuou discriminando os negros, índios e mestiços. A escravidão, por exemplo, somente foi abolida de imediato em países onde ela tinha um papel econômico irrelevante, notadamente, na Argentina. Por outro lado, os movimentos populares prol liberdade e igualdade foram brutalmente reprimidos.

Foram mantidos, igualmente, os grandes latifúndios, com a sua produção voltada para o mercado externo.

Como foi visto o processo de independência do América Latina aconteceu a partir da iniciativa de várias lideranças locais. Essa ausência de um poder centralizado fez com que surgisse o caudilhismo. Os caudilhos eram líderes de milícias locais que tinham uma personalidade carismática e defendiam programas populistas, de tal forma que conseguiam a adesão de muitas pessoas.

Como o caudilhismo levava em conta os interesses particulares e o culto a personalidade, acabou contribuindo grandemente para a instabilidade na América Latina, na medida em que contribuía para o surgimento de lideranças autoritárias. A partir do caudilhismo, se desenvolveu o militarismo, o contínuo desrespeito à ordem constitucional e os sucessivos golpes militares.


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!