A década de 1920 e a Grande Crise de 1929 (2 de 4): A Bolsa de Valores


No final da década de 1920, a economia norte-americana mostrava sinais que a levariam a um grande colapso. A Europa já tinha se recuperado da guerra e como consequências diminuíram drasticamente a importações de produtos americanos. 



Qual foi a consequência imediata? O aumento dos estoques e com ele uma grande desconfiança em relação ao futuro dessas empresas. O que as pessoas tendem a fazer quando percebem que o dinheiro que investiram em uma empresa pode se reduzir drasticamente? Tiram o dinheiro dessa empresa, gerando desemprego. O desemprego, por sua vez, intensifica a crise, na medida em que reduz o consumo. 



Assim, as ações que eram negociadas na Bolsa de Valores, e que estavam inflacionadas com a euforia da década de 1920, simplesmente se esvaíram. Foi exatamente isso que aconteceu só que numa proporção gigantesca, ocasionando uma grande desvalorização das ações e a quebradeira geral das empresas e indústrias. 

Deve-se destacar que desde a Primeira Guerra Mundial se desenvolveu entre os americanos o hábito de se adquirir os chamados “bônus da liberdade”, que nada mais era que um empréstimo de dinheiro, ou investimento da população para contribuir com o esforço de guerra. No pós-guerra a população continuou investindo, com a diferença de que esses investimentos se destinavam ao setor privado. Existia entre a população um verdadeiro “frenesi especulativo”. Essa ideia de rápido e fácil acesso ao enriquecimento pode ser facilmente constatada na origem dos investimentos. Durante a década de 1920, quase metade do que era investido na Bolsa de Valores, era proveniente de empréstimos, ou seja, pessoas que especulavam na Bolsa em busca de dinheiro rápido, inclusive, para pagar a própria aplicação. Havia ainda um artifício comumente utilizado onde o investido precisava pagar de imediato somente 10% das ações adquiridas. Isso significa que você pagava, por exemplo, 10 mil dólares, mas saí com um total de 100 mil dólares em ações. 

A busca incontrolável por ações empurrava artificialmente os valores das ações a níveis estratosféricos: somente em 1928, crescimento de 50% nas ações negociadas na Bolsa de Valores. Todo esse “frenesi especulativo” acabou vindo à tona quando se percebeu na iminência do desastre financeiro.

No dia 23/10/1929 em menos de uma hora foram vendidas mais de 2,5 milhões de ações. No dia seguinte (no dia 24, a famosa Quinta-Feira Negra), quando as pessoas chegaram para vender suas ações simplesmente não existia mais ninguém disposto a comprar e os preços das ações despencaram. Para tentar reverter o quadro negativo os grandes investidores de Wall Street passaram a comprar de ações de grandes empresas americanas, na tentativa de reaquecer o mercado e evitar o colapso financeiro norte-americano. 

Com a desconfiança, falta de animo e de créditos, a tentativa dos grandes investidores somente adiou o colapso final para o dia 29 de outubro, quando o valor das ações definitivamente despencou.

Como boa parte das compras de ações era feitas a partir da especulação e de empréstimos, as pessoas passaram a acumular grandes perdas, impossíveis de serem compensadas. Os credores passaram a exigir maiores garantias, e na impossibilidade desses pagamentos as pessoas pediam todas as ações e todos os investimentos que tinham realizado.

Milhares de pessoas apreensivas com a iminência da quebra da Bolsa de Valores.



Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!