Escravos urbanos e rurais em Roma


Da mesma forma que na Grécia, a escravidão foi utilizada durante séculos em Roma. Normalmente os escravos provinham das guerras de conquista e expansão do Império Romano. Existiam escravos que trabalhavam no campo e escravos urbanos, que trabalhavam em serviços domésticos e até mesmo ocupações como arquitetos, músicos e gramáticos. Há de se observar, que como a escravidão obtida por meio da guerra era algo válido e muito comum entre os romanos, não eram raros os escravos letrados e especializados dentro do Império Romano, que acabam sendo mais valorizados. 



Na Roma antiga os escravos não podiam manter matrimônio legal, sendo que os filhos do relacionamento entre um escravo e uma escrava pertenciam ao senhor. Diferentemente da sociedade mexica, por exemplo, aqui os escravos são tratados como "coisa", como um instrumento, estando apenas um grau acima do gado. Mesmo assim, em Roma o escravo poderia obter a sua liberdade, seja concessão do seu dono, vontade de um príncipe ou pelo benefício da lei.


Escravos romanos atuando no transporte urbano por meio da liteira mediante pagamento previamente estabelecido, que é, claro, era destinado ao dono dos escravos.

Escravos servindo em um banquete romano


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!