Ditadura Militar - (4 de 5) A radicalização da esquerda e a opção da luta armada


A censura e repressão imposta pelo regime militar levando quase a zero as possibilidades de oposição fizeram com que militantes de esquerda optassem pela radicalização. Empolgados com a Revolução Cubana a luta armada vai surgir como a grande estratégia para por fim a ditadura militar.

Assim, as organizações revolucionárias se multiplicaram rapidamente, e a maioria acreditava que na idéia de que pequenos “focos” guerrilheiros pudessem disseminar a revolução pelo país, mobilizando os trabalhadores em favor da causa revolucionária e em última instância levando a adoção do socialismo no Brasil.

Para financiar seus projetos revolucionários os militantes precisavam buscar amparo financeiro. Com esse objetivo as guerrilhas começaram a atuar nos centros urbanos efetuando assaltos a bancos e carros-fortes, ou como se dizia entre os guerrilheiros realizando “expropriações” em nome da revolução. 

Efetivamente, a guerrilha não tinha a mínima condição de acabar com a Ditadura Militar, e a população brasileira – inclusive, em face do milagre econômico – não mostrava a mínima empolgação com a idéia de uma revolução socialista, ou sequer entendia o que isso significava. Ao contrário, muitas vezes permanecia a imagem da “revolução socialista” ligada à subversão e ameaça a integridade da família e à pátria.

Como resposta à guerrilha os militares passaram a ampliar a utilização da repressão, em especial com o DOI-CODI e o DOPS, inclusive instaurando a tortura nos porões do regime. 

Pode-se dizer que a tortura começou no momento da instauração do golpe militar em 1964. A primeira vítima foi o líder comunista Gregório Bezerra, que foi espancado, teve os pés queimados com soda cáustica, teve suas mãos amarradas e foi arrastado pelas ruas de Recife. Após o golpe os presos políticos eram conduzidos ao navio Raul Soares, que funcionava como uma prisão flutuante. Dentro navio havia três calabouços, o primeiro ficava ao lado da caldeira, sem ventilação e com temperaturas que passavam dos 50º; o segundo mantinha os prisioneiros com água gelada pelos joelhos; o terceiro ficava no local de despejo de fezes do navio. 

Entre os métodos de tortura utilizados (muitos deles introduzidos por agentes norte-americanos) alguns chamam a atenção por sua extrema brutalidade:

Pau-de-arara – Utilizado desde a época da escravidão, o prisioneiro era despido e colocado em uma posição na qual abraçava os joelhos, com os pés e as mãos amarradas. Uma barra de ferro era colocada entre os punhos e os joelhos e o prisioneiro era suspenso. A posição causava dores terríveis, que eram mescladas a outros tipos de tortura, como choques, queimaduras, espancamentos, etc.


Cadeira do DragãoTratava-se de uma cadeira elétrica que transmitia choques a vários pontos do corpo do prisioneiro. Algumas vezes colocavam-se baldes de metal na cabeça da vítima com a função de maximizar os choques.



Choques ElétricosChoques elétricos acionados por uma manivela gerando descargas elétricas de várias intensidades, podendo ser desferidos em várias partes do corpo, mas as preferidas pelos torturadores eram os órgãos sexuais, ouvidos, dentes, língua e dedos. As máquinas utilizadas para os choques elétricos receberam o nome de “Maricota” e “pimentinha”.



Balé no Pedregulho – Despido o prisioneiro era colocado em um local com temperaturas baixíssimas e sob um chuveiro com água gelada. O piso do local continha pedregulhos pontiagudos que perfuravam os pés da vítima, que para aliviar a dor tinha acabava pulando continuamente. 

Telefone – Golpe com as duas mãos extremamente violento nos ouvidos da vítima, rompendo os tímpanos do torturado.

Afogamento
A cabeça do torturado é mergulhada em um recipiente cheio de água, ou outras substâncias como urina e fezes, ou mesmo água apodrecida. Dependendo da substância utilizada deixava-se o prisioneiro vários dias sem tomar banho, tornando o cheiro insuportável. Existiam várias outras formas de afogamento, como, uma delas consistia no fechamento das narinas pelo torturador e a introdução de um tubo de borracha dentro da boca, obrigando o torturado a engolir água.


Outras vezes, os torturados obrigavam suas vítimas a ingerirem líquidos diversos, como, por exemplo, a urina (mamadeira de subversivo).


Soro da Verdade –
Droga que produz sonolência e leva a pessoa a falar o que normalmente em estado de sobriedade jamais falaria.

Mulheres e crianças também foram torturadas pelo regime
. As mulheres eram muitas vezes estupradas e sofriam todos os tipos de humilhação e violação do corpo, inclusive, levando a abortos e mortes.

Para se esconder os mortos da ditadura, utilizavam-se laudos falsos, supostos atropelamentos e tiroteios com a polícia, além das mortes naturais e dos suicídios. Outras vezes, os torturados mortos eram enterrados como anônimos e as famílias em várias situações jamais souberam o que aconteceu com seus familiares.


Para combater a ditadura a libertar os companheiros presos, a guerrilha começou a efetuar ações extremamente ousadas, como o seqüestro de representantes políticos externos, como o embaixador dos EUA, da Alemanha e da Suíça, além do cônsul japonês. O objetivo era trocar os seqüestrados pela libertação de presos políticos e guerrilheiros. 

Essas ações tornaram a repressão ainda mais dura, e em poucos anos a guerrilha assumia o seu fracasso. Estima-se que de algo em torno de 800 guerrilheiros engajados no combate a ditadura e na revolução socialista quase metade morreram.


Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!


Imago História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os conteúdos dispostos nas postagens são rascunhos, podendo apresentar erros de concordância ou ortografia. Na medida do possível tentar-se-á corrigir as imprecisões, incluir a bibliografia e rever textos e informações imprecisas.

P.S. - Se você curtiu as postagens e o blog foi útil não deixe de clicar em um dos anúncios!